Cine Avuadora de volta em 2016!

Marca Avuadora

Estamos retomando o Cine Avuadora em 2016! Nesse primeiro semestre do ano, vamos nos dedicar ao cineclube, que foi lançado em 2014, com o objetivo de exibir filmes independentes e promover debates entre público e realizadores. Dessa vez, vamos exibir apenas filmes baianos de curta-metragem contemporâneos em sessões itinerantes da capital ao interior.

Em Salvador serão realizadas duas sessões, uma delas já com data e local marcados: dia 16 de janeiro, um sábado, na Sala Walter da Silveira, às 17h. A outra sessão de Salvador será em março, com data, local e horário ainda a serem definidos. A ideia é, mais uma vez, promover o diálogo, permitindo que, por um lado, os filmes ganhem mais um canal de exibição, e que , por outro, o público tenha a possibilidade de discutir com os realizadores os temas abordados em cada curta.

E vamos rodar com o Cine Avuadora também pelas cidades de Alagoinhas, Valença e Jequié, seguindo a mesma proposta de exibição  e debate de filmes baianos de curta-metragem, mas somando outras atividades.  Junto com os realizadores convidados pra cada sessão, vamos promover um workshop voltado pra  expor e discutir o atual panorama da produção cinematográfica, seus métodos e as novas possibilidades dentro do audiovisual.

Nessas cidades, vamos abrir também uma seleção pra que os realizadores locais possam inscrever seus curtas. A proposta é que, em um segundo momento, o Cine Avuadora realize sessões com esses filmes junto com curtas realizados por nós, do CUAL, buscando abarcar uma diversidade estética e de métodos de produção. Queremos, através dessa iniciativa, possibilitar ainda o diálogo entre essas produções locais e o público de sua própria região.

Nas três cidades, as sessões e os workshops acontecem nos respectivos centros de cultura. A primeira sessão vai ser em Alagoinhas, no fim de fevereiro. Em março e abril, o Cine Avuadora vai ter exibições, respectivamente, em Valença e Jequié. As sessões com filmes locais acontecem em maio nas cidades de Alagoinhas e Valença e no mês de junho em Jequié.

O espaço do curta

Seja na capital, seja no interior, as novas edições do Cine Avuadora buscam ainda refletir sobre o espaço do curta-metragem dentro do panorama de produção do audiovisual. Apesar de um contexto favorável a novas produções, os meios de distribuição ainda são muito restritos, principalmente quando se fala do formato de curta-metragem.

Além da restrição de espaços, há ainda uma outra limitação na possibilidade de aproximação entre público e realizadores. O cineclube tem um papel importante também nesse caráter de formação, promovendo reflexão e debate sobre o cinema, além de permitir uma distribuição alternativa à lógica dos grandes meios.

Levar exibições a outros espaços fora dos grandes centros segue a mesma linha, principalmente quando se verifica os dados da Ancine: o Brasil concentra as suas 2.833 salas de cinema em apenas 7% de todos os seus municípios. Ao se aproximar dos espaços de cultura dos municípios e dos produtores locais, o nosso projeto possibilita o estreitamento do diálogo junto com realizadores dessas regiões, contribuindo com o desenvolvimento do audiovisual no interior da Bahia.

Recursos

Nas sessões em Salvador, fomos contemplados com recursos do edital Arte Todo Dia, da Fundação Gregório de Matos. Já pro Cine Avuadora nas demais cidades, os recursos são do edital de Agitação Cultural, da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. E vale o reforço: todas as sessões têm entrada gratuita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s