Taí o que teu filme me causou

estamos-aquiii

estamos aqui

Hoje pude assistir duas golfadas novas do Cual. As duas abriram um buraco na minha cabeça. Os putos colocaram uma dinamite lá e saíram. Muita coisa já tava quieta…

“Feio, velho e ruim” já me ganhou nos primeiros segundos. O texto que eu tanto gostava de Marcus já tava ali nos primeiros segundos. a montagem, a ironia escorrendo e ardendo na ferida. me distraí logo pensando que Marcus é um artista foda. porque o artista foda é essa antena que sintoniza coisas que a gente não percebe ou não consegue transmitir claramente em imagem, texto e som. esse curta de agora foi uma das coisas mais corajosas e desprendidas que já vi alguém fazer. tão pessoal e íntimo. eu NUNCA teria coragem de me expor dessa maneira. o que me fez pensar nos outros pontos que ele levanta.

MVI_0002_1

feio, velho e ruim

com cada questionamento que ele levanta de si mesmo, vinha imediatamente o mesmo questionamento pra mim. vinha também comparações mesquinhas, descrença do que ele tava falando ou dúvida do que era ficção ou não. (porque eu n tenho coragem de me expor assim? isso deve ser uma razão que eu me considero menos artista.) terminei o filme vendo estrelas da pancada. “eu não presto”. mesmo acreditando que no fundo ele não acha de fato isso, não pude deixar de concluir: “que cuzão, esse marcola. n sabe de nada de si mesmo. (e eu é que sei é?) isso deve ser uma forma de não prestar…”

O youtube não deu nem uns segundos e já começou o outro, que eu tava esperando ansiosamente. “estamos aqui”. desde que ouvi falar desse filme, interpretei como mais uma parte dos filmes-de-presença. “não estou aqui” é uma das minhas coisas preferidas da gente. e esse agora era dedicado a joão… apesar de ter visto os caras há poucos dias e ter matado uma parte da grande saudade que sempre sinto, não pude deixar de me emocionar desde os primeiros planos. malas, carros socados, federação, bia, bruno (com sotaque de baiano da Globo). e a coisa vai andando. baumga, marcola, umbelas e futebol, cerveja, conversas, ideias, roteiros no bar. passa tanta coisa na cabeça que a saudade aumenta 534%. vou lembrando das viagens pra coité e feira.

estamos aqui

estamos aqui

então o filme toma um rumo que aperta um nó forte na garganta. trechos de conversas conhecidas. close em baumga. bambuzal do aeroporto. o que eles estão indo fazer lá? viajaram pra gravar alguma coisa? ramon fala sobre um ano estranho. não me diga… dá logo uma puta vontade de chorar. eu sou besta com certas coisas. ainda bem q teve um gol e uns palavrões. cenas da cidade. capturadas na cocó. ficaram muito boas. porque da vida. porque de viver. porque temos essa visão romântica do sempre se manter vivo.

putaqpariu. tomo um susto do cacete. bruno tá indo embora. esse road movie todo era indo deixar ele no aeroporto. agora fez sentido tanta foto no Rio. como eu sou burro. pensei q ele tava só viajando!! Senti por não ter me despedido. dito alguma coisa. ele n morreu. pelo contrário. mas será q ele sabe o quanto eu desejo coisas boas pra ele? eu sou tão apático com as pessoas às vezes. acho que minhas palavras n iam pesar na mala e iam nos deixar felizes. sentirei falta dele por perto.

Essa tarde nunca mais vai se repetir. Mil vezes. a voz de ramon me mata. a dedicatória pra joão me enterra. esse filme n poderia me afetar mais. senti muito a morte de João, apesar de n ser íntimo como ramon ou marcus. no dia tive que ir no banheiro da empresa chorar. fazia tempo que n chorava e n entendi muito bem porque a não ser pela imagem de quando a gente tava bebendo e rindo de algum caso que ele contava no rio vermelho. a não ser pelas coisas brilhantes q ele escrevia no face.

estamos aqui

estamos aqui

“estamos aqui” é uma constatação estranha. registro de um ano estranho. e importante. e lindo. e triste. nós estamos aqui. nós. não só eu. nós…

eu me sinto muito orgulhoso de ter amigos tão competentes, sensíveis e humanos. Eu tô cercado de gente boa. gente massa. gente gente. tem sido assim por toda a vida. eu sou muito cagão. eu tenho que falar mais isso. antes que mais alguém viaje.

ótimo. começou a chover. lágrimas e chuva.

Luan Santana Marques

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s