Com ou sem edital: Alternativas do audiovisual independente

Com ou sem edital: alternativas do audiovisual independente

Realizadores do cinema e audiovisual baiano debatem a produção independente em
evento promovido pelo Cual – Coletivo Urgente de Audiovisual
Cinema se faz com dinheiro ou com vontade? Para debater essas e outras questões, o CUAL – Coletivo Urgente de Audiovisual organiza o encontro de realizadores de cinema e audiovisual Com ou sem edital: alternativas doaudiovisual independente. O evento é gratuito e acontece na quinta-feira (23/08), às 19h30, no Solar Boa Vista (Brotas), que é parceiro do projeto. O encontro tem ainda o apoio da Secult – Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.
Dentre os convidados já confirmados, estão diversos nomes do meio cinematográfico baiano. Gente como os diretores Daniel Lisboa, Carlos Pronzato e Edson Bastos, dentre outros realizadores que já produziram com e semrecurso público. O formato do encontro, no entanto, é aberto. O interesse é que todos (com ou sem experiências) possam se expressar livremente no debate.

A proposta do evento é criar um espaço para o debate colaborativo onde surjam ideias e alternativas diversas para a produção do audiovisual contemporâneo. A partir de múltiplas experiências e pontos de vista, a discussão pretende facilitar a formação de uma rede de pessoas interessadas na área, promovendo ações e novos projetos que busquem outras plataformas de produção. Questionar os editais públicos como único caminho para o desenvolvimento do cinema e o audiovisual baiano, propondo novos olhares, filmes, clips e vídeos nos inúmeros formatos de captação e exibição.
Construindo propostas, parcerias e aproximando realizadores, produtores, atores, e pessoas interessadas de outras áreas artísticas, o evento quer também estabelecer demandas que potencializem a discussão para o plano prático. A ideia de realizar o debate veio justamente depois das edições da Mostra Cual, etc e tal, que acontece há cerca de um ano, e onde são exibidos diversos filmes independentes com temas e propostas estéticas distintas. Nas discussões pós-sessões, observou-se o quanto era necessário criar um momento onde se pudesse falar sobre taisalternativas de produção.
O encontro faz parte de uma série de ações promovidas pelo Cual que englobam a produção e a exibição dessa vertente do audiovisual. Dentre as novidades, no que diz respeito às ações do coletivo, estão a participação de dois filmes (Fake-me, dir. Marcus Curvelo, e O Caminho Mais Próximo de Casa, dir. Ramon Coutinho e Francisco Gabriel) na 8ª Mostra Cinema Conquista. A participação dos curtas Não Estou Aqui e Fake-me (ambos dirigidos por Marcus Curvelo) em diversos festivais nacionais. E o projeto Oficinas Urgentes Audiovisuais, selecionado pela Funceb, no Calendário das Artes desse ano, voltado para o ensino do audiovisual.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s